Conferência Novo Regulamento de Protecção de Dados - DPO Consulting
598
post-template-default,single,single-post,postid-598,single-format-standard,et_monarch,qode-quick-links-1.0,,qode-title-hidden,qode_grid_1200,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-1.0.1,qode-theme-dpoconsulting,unknown,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Conferência Novo Regulamento de Protecção de Dados

Conferências Onde estão os dados pessoais? Sistemas? Papel? Estão atualizados? Possuímos um registo organizado? Temos consentimento dos titulares de dados com todos os requisitos do RGPD? Os sistemas garantem a confidencialidade, integridade e disponibilidade dos dados? Conseguimos detetar qualquer violação de dados logo que ocorra e comunicá-la em 72 horas? O novo Regulamento reveste-se de alguma complexidade, com novos princípios e conceitos, novos direitos para os titulares de dados que significam novos deveres para as empresas que com eles lidam. A avaliação de impacto, a privacidade na conceção de novos produtos ou serviços com dados e a privacidade por defeito, notificações das violações de segurança e a figura do Encarregado de Proteção de Dados (DPO), são alguns exemplos.   Porque o RGPD está a alarmar quem tem dados pessoais? – Porque tem coimas avultadas e a CNPD será atuante; – Porque não se cinge a questões legais e IT; – É transversal na organização e implica implementar um sistema de gestão de risco, um sistema de gestão de segurança da informação e a adoção de comportamentos novos; – Porque há muito trabalho a fazer para cumprir com o RGPD, num período de tempo que se vai reduzindo; – Porque cabe às Organizações provarem que cumprem com o regulamento;   Consulte a Brochura RGPD.
Sem comentários

Publique um comentário